sábado, 6 de agosto de 2011

Caldeirada à algarvia

Verão é também tempo de caldeirada de peixe. Pode não ser um prato visualmente apelativo, mas é rico em sabores e nutrientes e comporta em si alguns dos ingredientes mais tipicamente portugueses como é o caso da cebola, do pimento e do tomate.

Pessoalmente,é um prato que gosto de fazer quando possuo produtos biológicos, pois o sabor é completamente diferente. Aproveitando umas cebolas, uns tomates e uns pimentos que me deram saiu esta caldeirada, prato feitos muitas vezes na minha casa, mas que ainda não tinha tido oportunidade de publicar aqui.

È um prato que gosto de fazer pacientemente e cujo segredo está muitas vezes no tempo de cozedura, pois não deve ser feito à pressa, para que os ingredientes cozam convenientemente e o molho apure. Passemos então à receita.


Receita para 4 pessoas
Grau de dificuldade: Médio
Tempo confecção: 1 hora

Ingredientes

1 kg peixe para caldeirada já cortado (raia, safio, tamboril,corvina etc)
1 pimento verde
250 gr tomates bem maduros
2 cebolas grandes
400 g batata
2 dentes de alho
1 folha de louro
1 ramo de salsa fresca
2 dl vinho branco
1 dl azeite
sal e pimenta




Confecção

- Com alguma antecedência (1 a 2 horas antes) lave bem o peixe e tempere-o com sal. Deixe no frigorífico.

- Prepare os legumes. Descasque as cebolas e as batatas. Corte as cebolas em rodelas (umas mais grossas que outras) e repita o mesmo com as batatas, cortando também, umas rodelas mais grossas que outras.

- Lave bem os tomates e corte-os também em rodelas. Lave também o pimento e corte-o igualmente às rodelas,eliminando as sementes.

- Num tacho fundo coloque no fundo uma camada de cebola mais grossa, tomate e o pimento e por cima coloque as batatas cortadas mais grossas.

- Coloque por cima algum peixe (escolha peixe que demore mais tempo a cozer) devidamente lavado  e volte a repetir a operação até esgotar todos os ingredientes, alternando cebola, pimento,tomate, batata e peixe.

- No final regue com o vinho e termine acima de metade do tacho com água.

- Tempere de sal e pimenta, coloque os alhos descascados e inteiros nos cantos da caldeirada, a folha de louro e regue generosamente com azeite.

- Por cima coloque o ramo de salsa lavado, tape o tacho e leve a lume brando cerca de 45 minutos ou até verificar que a batata e o peixe estão cozidos.

- Sirva acabado de confeccionar.



Saiba mais sobre...a caldeirada


Sabia que , tradicionalmente, a caldeirada em Portugal e na Galiza, é um cozido? isto é, por se tratar de  uma preparação que não passa pelo refogado, cujos componentes básicos são diversas variedades de peixe, batata, cebola, tomate e pimento é considerado um cozido. 

 O tempero deste preparado pode incluir apenas sal de cozinha e azeite, ou vários outros condimentos, como pimenta, salsa ou outros.


A caldeirada pode ser mais ou menos líquida: por vezes, é servida como uma sopa, noutras regiões é frequente servi-la sobre fatias de pão ou com pedacinhos de pão torrado.

Em Angola e Moçambique, é mais frequente fazer-se caldeirada de cabrito do que com peixe, mas a forma de preparar é semelhante à indicada para peixe.

Mas são várias as receitas portuguesas de caldeirada. Por exemplo, a caldeirada poveira é uma caldeirada de peixe, tradicional da Póvoa de Varzim em Portugal.


O prato consiste num cozido que mistura alimentos facilmente disponibilizados pela população local. Do Mar, uma variedade de peixes, em que se destacam o congro, o pescado mais comum na caldeirada, mas também outros como a raia, tamboril ou a lula.

Da praia, a ameijoa, outrora bastante comum na Enseada da Póvoa quando esta era uma simples praia, que se coloca no fundo da panela para evitar que o cozinhado pegue.

E, dos campos a norte da cidade, onde são cultivados a batata, o tomate e a cebola.

Para a confecção, os vários ingredientes são colocados em camadas variadas, começando na ameijoa, e regados por vinho branco maduro e azeite.

Mas a culinária é um universo infinito e depressa surgem variantes da mesma receita. Caldeiradas de lulas, bacalhau,cabrito, chocos, borrego entre outras são também variantes muito interessantes e agradáveis.


Fonte da informação

5 comentários:

  1. Bom dia,

    Hummm, que óptimo aspecto tem esta receitinha...

    Parabéns, gostei muito do blog. Vou passar a segui-lo.
    Ah, tomei conhecimento do blog, pois vi que votou na minha sobremesa do passatempo Sorrisos Royal e quis "conhece-la". Fiquei muito feliz. Muito obrigado.
    Bjokas doces.

    ResponderEliminar
  2. Gosto de caldeirada mas nunca fiz em casa... ficou com um aspecto bastante apetitoso!
    Gostei de conhecer mais um pouco da história deste prato, não sabia que se fazia em tantos países.
    Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  3. Claro que a caldeirada de peixe é um prato apelativo. Eu adoro principalmente porque é uma comidinha caseira e esta é sem dúvida a melhor.
    Também no receitasaodesafio temos uma receita de caldeirada, se quiseres espreitar.
    beijinhos
    Patrícia

    ResponderEliminar
  4. Que óptimo apecto.... é uma receita tradicional bem deliciosa, também gosto muito!!!!

    ResponderEliminar
  5. É realmente um prato nosso bastante saboroso, simples de confeccionar porque não dá trabalho nenhum.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita. Deixe o seu comentário, é sempre bem-vindo a este cantinho. Responderei assim que poder.